quarta-feira, 23 de novembro de 2016

REFLEXÃO SOBRE A GENTILEZA.

Gentileza gera gentileza, salvo se o alvo beneficiado não for uma pessoa egoísta, mão-de-vaca, sovina, pão-duro, unha-de-fome, umbiguista.

Gentileza feita em troca de outra gentileza imediata e mútua não é gentileza; é comércio, é escambo.

Gentileza em que o autor faz alarde, faz questão de divulgar que fez, não é gentileza, é marketing, é autopropaganda.

Gentileza forçada não é gentileza, é cinismo.

Gentileza feita após alguém insistir para que faça, não é gentileza. Se envolver dinheiro, é extorsão.

Caráter não se compra em shopping, nem em farmácia, não se aprende em faculdade.

Nenhum comentário: