sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

UM AGRADECIMENTO PÚBLICO PARA QUEM ME DEVOLVEU UM PEN DRIVE PERDIDO

    Às vezes, ao depararmos com alguma atitude lamentável de pessoas que não se importam com os outros e que só fazem o bem visando a um retorno direto e imediato, a tendência é acharmos que o mundo todo está errado, que é o fim, etc. Já as coisas boas que são feitas nem sempre são repassadas e muito menos alardeadas. Esse nariz de cera todo é pra fazer um grande elogio a um cidadão chamado Carlos Gatto, dono de uma pequena padaria-lancheria na Avenida Farrapos, na Zona Norte de Porto Alegre. O motivo é o seguinte.
   Um dia, quando entrei lá para adquirir um lanche, Carlos me perguntou se eu havia perdido um pen drive e, antes que eu respondesse, me informou que havia encontrado. Na realidade, eu carregava o pen drive na carteira até que um dia encontrei só o esqueleto dele, aquela partezinha que entra no computador, sem o cérebro do miniequipamento. Nele, eu guardava toda a parte das minhas memórias que havia passado do papel para o computador e também as pesquisas que fiz sobre a história do Guarany de Bagé, além de fotos e uma série de textos que havia retirado do computador antes de mandar para o conserto.
    Daí que me sentia triste por ter perdido todos esses registros. E não é que a alma caridosa de Carlos Gatto me devolveu o arquivo perdido?
Normalmente, quando encontram documentos ou objetos extraviados, muitas pessoas não se dão ao trabalho de devolver e, no máximo entregam para os Correios quando a primeira dificuldade de encontrar o dono aparece. Pois Carlos teve a bondosa curiosidade de acessar o conteúdo do pen drive para tentar devolvê-lo. Ao ver minha foto, lembrou-se do cliente. Por isso, agradeço demais por esse gesto que nos leva ainda mais a acreditar que no mundo não há apenas pessoas egoístas, oportunistas e maldosas.

Nenhum comentário: