sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

ARMADILHAS PARA MOSQUITOS PARTE 2

Dezessete dias após a instalação da armadilha para mosquitos, à qual me referi aqui no blog, apresento as primeiras dezenas de vítimas. Atraídas pela água parada com alimento específico para larvas, fêmeas de mosquitos puseram ovos. Com a complementação de água na garrafa, os ovos viraram pequenas larvas que passaram pela telinha de tule e se dirigiram vorazes ao fundo do recipiente, onde deixei alpiste esmagado. Nesta sexta-feira, as larvas já estavam em tamanho mais facilmente visível. Maiores agora do que a tela pela qual passaram, as larvas não conseguem voltar. Agora, vão se transformar em pupas e depois em mosquitos, que, igualmente não poderão alcançar a liberdade e a vida. Quando virarem insetos adultos, poderei saber se são mosquitos da dengue (aedes egipty) ou mosquitos comum (cúlex). Tudo indica que são comuns. Com a armadilha, diminuirá em muito a quantidade de mosquitos por aqui sem a necessidade do uso de inseticida, que acabaria com outros insetos que são alimentos de pássaros e de outros animais da natureza. Mais detalhes sobre a armadilha de mosquitos podem ser vistos aqui, na postagem do dia 8 de janeiro.

Depois de se alimentarem, as larvas crescem e não conseguem sair pela tela
As larvas comem micro-organismos,viram mosquito e morrem na garrafa

 
Larvas cresceram, vão virar mosquito que não sobreviverão
 
 





Nenhum comentário: