sábado, 24 de novembro de 2012

MINHA HOMENAGEM E RESPEITO AO 20 DE NOVEMBRO

A data de 20 de novembro passou e, por absoluta falta de tempo, nada postei sobre Consciência Negra aqui no blog. Faço esse registro dois dias depois de Joaquim Barbosa, filho de um pedreiro com uma lavadeira, ter sido o primeiro negro a assumir a presidência do Supremo Tribunal Federal (STF), a mais alta corte de Justiça do país. Trata-se de um marco histórico e importante para a autoestima de um povo que foi vítima de um dos dois maiores crimes cometidos contra a humanidade no mundo. O outro foi o massacre de judeus, ciganos, homossexuais e outras minorias durante a Segunda Grande Guerra.
Não vou entrar em detalhes políticos, nem filosóficos. Vou lembrar de Zumbi dos Palmares, como um símbolo da luta contra a opressão de um povo vilipendiado a partir da cor de sua pele. Vou lembrar de Antônio Cândido não apenas como um herói da raça negra, mas um homem que lutou contra a exploração dolorosa dos menos favorecidos, sejam eles negros, índios, amarelos ou brancos. O gaúcho João Cândido Felisberto, o Almirante Negro, (1880-1969), natural de Encruzilhada do Sul, com sua luta modificou a história e acabou com os castigos corporais que eram infligidos aos seus companheiros marinheiros.
 Considero importante relembrar o que o povo negro sofreu para que o preconceito racial seja extinto da face da terra. Que ninguém seja discriminado em função da pele que ostenta nem por qualquer outro motivo. Para marcar  este 20 de novembro, busquei no Youtube a música Leilão, que retrata um pouco do sofrimento do povo negro. Leilão, composta em 1930, é de autoria de Heckel Tavares e Joracy Camargo. Abaixo, vídeo de parte do programa Ensaio da TV Cultura, de 16/6/2012 com os músicos Paulo Freire (viola), Paulo Braga (piano) e Ana Salvagni (voz)
 

Nenhum comentário: