sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

MAIS UMA AULINHA DE PORTUGUÊS



Afro-brasileiro ou afrobrasileiro, afro-americano ou afroamericano, 
afrodescente ou afro-descendente?


O idioma português (como todos os outros de uma ou outra maneira ) é complicado. Ainda mais quando os "sacerdotes" da língua se esforçam para complicar mais ainda. É interessante para os "sábios" que as leis gramaticais sejam complicadas assim como a legislação de um país também o é. Essa dificuldade de entender as leis é agradável para os encarregados de fazer a lei e dela tirarem proveito como os sapientes jurídicos. Donos do "saber" normalmente estão por trás de grandes dicionários e têm interesse em mudar as regras como as reformas relativamente recentes que ocorreram. Quando poucos têm acesso às informações, isso é bom para os poucos que sabem. Não vou nem comentar aqui a reforma de 2008 que deveria ser em conjunto com outros países de língua portuguesa, os quais não deram bola para as assinaturas depois de longos encontros.
Vamos às explicações do tópico.
Afro-brasileiro, afro-americano são adjetivos gentílicos, isto é, une com hífen dois termos pátrios.
Afrodescente é simplesmente um adjetivo que designa pessoas que têm antepassados africanos, mas específicamente negros, sem compor adjetivos pátrios. Interssante é lembrar que não se diz afrodescedente a quem tem parentes sul-africanos brancos ou egípcios, por exemplo, que também são da África. É o mesmo caso de anglofalante.

Nenhum comentário: