quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

UM DESABAFO CONTRA A MACAQUICE BRASILEIRA EM RELAÇÃO AO IDIOMA E O COSTUME DOS NORTE-AMERICANOS

Eu já vinha havia um tempo notando essa subserviência dos brasileiros à cultura norte-americana no que se refere ao idioma e aos costumes. Neste ano, até botei um conto futurista no meu blog www.vidacuriosa.blogspot.com.br, relatando, entre outras coisas, que em 2045, quando terei (toc.toc.toc.) cem anos, já teremos um português amplamente tomado pelo inglês como um arroio 80 por cento poluído. No texto, revelo ficticiamente o insucesso de um deputado que tentou criar uma lei obrigando o brasileiro a falar e escrever oficialmente no nosso idioma. Mas o anteprojeto não foi adiante porque, entre outras coisas, o próprio texto do político estava eivado de termos em inglês.
Atualmente, vejo em cada frase falada ou escrita um número incrível de palavras em inglês como


"off" no lugar de desconto, "on sale" no lugar de à venda, "setlist" em lugar de roteiro de músicas, "backstage" no lugar de bastidores (coxia é muito antigo), playoff para final de jogo, "CEO" para executivo de empresas, "coach", para treinador, "workshop", para oficina, "selfie" (selfie, não dá pra reclamar porque não há como falar em autorretrato).


Não estou aqui falando de aportuguesamento de palavras como clicar, trolar, printar e outras. No passado, já se aportuguesou muita coisa do francês como abajur, futebol, basquete, e muitos outros termos.
Além dessa questão de linguagem, há também a absorção da cultura norte-americana. Dei-me conta disso ao ver no Facebook os comentários de brasileiros apaixonados por futebol americano, o rúbgi, e pelo basebol, tendo atletas desses esportes como seus ídolos. E então me lembro dos que comemoram festa de halloween. Por fim, o que motivou este texto, gente que comemora o dia dos namorados em 14 de fevereiro, sem nunca ter posto os pés em terras norte-americanas e, neste caso, também francesas. Vibram com o Dia de San Valentine da mesma forma que antes comemoravam o Dia dos Namorados em 12 de junho. Não duvido que não passem a comemorar também a chegada da primavera importando uma marmota para fazer festa. Ao mesmo tempo, brasileiros antenados criticam festas de origem portuguesa ou guarani ou qualquer menção ao passado brasileiro e gaúcho.

Nenhum comentário: