quarta-feira, 25 de novembro de 2015

REFLEXÕES NA MADRUGADA

Não há tristeza que resista nem obstáculo que paralise quando te negas a te recolher ao casulo antes isolador do que consolador. A frase do espanhol Ortega Y Gasset de que "o homem é ele e sua circunstância" é perfeita. Quem convive com pessoas alegres ainda que tenham motivos para ficar tristes, acaba ficando feliz também. Uma dessas pessoas é o dono de uma fruteira do meu bairro. Ele e o irmão, Roque, são descendentes e italianos, mas os vizinhos chamam o estabelecimento de "Fruteira dos Alemão". Natural de Lajeado, José Inácio já foi assaltado, levou tiro na altura da coluna, passou um período em cadeira de rodas e hoje usa muletas. Mesmo lamentando o temor de trabalhar sem segurança, na tensão e no medo de ser novamente assaltado, tem sempre um sorriso e uma palavra amiga para os clientes. E, para os palhaços como eu, sempre uma piada e a espera de outra piada. Ontem de manhã, me contou esta, que eu já conhecia, mas eu ri de novo.
"Sujeito deu carona a uma bela mulher na saída de Porto Alegre. No meio do caminho, ela levantou um pouco a saia, que já era curta, mostrando as belas pernas.Ele não resistiu: simulou que ia fazer uma mudança no câmbio e botou a mão em uma das pernas dela. A jovem sorriu e disse:
- Se quiseres, podes ir mais longe.
Quando ela se deu conta, já haviam passado de Torres, já na divisa com Santa Catarina.

Nenhum comentário: