sexta-feira, 22 de maio de 2015

MORRE O MAIOR DOS PLANTÕES ESPORTIVOS DO RÁDIO DO RIO GRANDE DO SUL

Por instantes, meu coração parou ao ler o post do Davison Silveira no Facebook. Até este momento, eu ainda não sabia que a bola tinha parado para Antônio Augusto, o plantão esportivo que marcou época na Rádio Gaúcha. Onde? Em Porto Alegre, parou o coração do grande plantão esportivo Antônio Augusto dos Santos, o Totonho, de 77 anos, de acidente vascular cerebral. O velório se inicia às 14h na capela B do Cemitério Evangélico.

Muitas lembranças desse meu ex-colega da Rádio Guaíba me veem à memória. Lembro-me também da entrevista dele que publiquei no meu também já falecido jornal Microfone, o Jornal do Rádio, com edição magnífica do Nilson Souza e belas fotos do Jurandir Silveira.

Chamado por uns de Totonho, por outros bem-humoradamente de Onça, foi o maior dos plantões esportivos do Rio Grande do Sul. Nascido em Marcelino Ramos, em 1937, começou sua carreira, em Porto Alegre, na Rádio Difusora como setorista do Cruzeiro,.no Programa Parada Esportiva F-9. Um ano após, criou o plantão esportivo. Em 1964, foi para a Rádio Farroupilha, com as duas funções: setorista do Cruzeiro e plantão esportivo.

Em 1969, foi para a Empresa Jornalística Caldas Júnior, onde trabalhou na Central do Interior e nos jornais Folha da Tarde e Folha Esportiva. Chegou à Rádio Guaíba em 1971, fazendo o programa de plantão da 0h à 0h10min, que acabou antecipando a pedido de pilotos da Varig em Nova York, que sintonizavam a Guaíba pelas ondas curtas – e que saíam do ar justamente à meia-noite. Depois, o programa começou às 23h30min e, mais adiante, às 23h. Ainda criou o espaço de loterias às 11h45min e o quadro “A Bola Parou” às 17h45min. Em 1963, foi para a Rádio Gaúcha, de onde saiu por divergências com a direção da RBS, ainda que Pedro Ernesto Denardin e Flávio Dutra, do departamento de esportes tivessem tentado em vão fazê-lo reconsiderar. Regressou em 1985 à Caldas Junior, a convite de Lasier Martins e cobriu a Copa do Mundo de 1982, viajando para o México. Após a Copa, foi para a Rádio Bandeirantes, novo nome da Difusora. Saiu por divergências com o diretor da época que não queria que fossem rodados gols com som gerado de outras emissoras.

Antônio Augusto foi para a Rádio Pampa em 1989 e voltou, mais uma vez para a Rádio Guaíba, em 1991. Alguns anos depois, saiu da rádio e ficou só na TV Bandeirantes, com Rogério Amaral.

Depois, seguiu à frente do programa “Plantão das Multidões” todas as noites, das 10h à meia-noite. Após o fim do departamento de esportes da Rádio Pampa, em 2007, Totonho mudou o tom do seu programa e vestiu de vez a camisa do seu clube de coração, o Tricolor, tornando-o uma tribuna aberta sobre as coisas do dia-a-dia gremista.

Em 1983, foi personagem da página central de o Microfone, o Jornal do Rádio, na seção Os Nomes Ilustres do Rádio do RGS, com textos e edição de Nilson Souza e fotos de Jurandir Silveira, como esta que acompanha este post. Nilson desenhou uma página como se fosse um cartão da loteria esportiva, assunto do qual Antonio Augusto era especialista, Vai em paz, Antônio Augusto. Teu público nunca te esquecerá. A bola nunca vai parar.

Com informações do blog https://radioamantes.wordpress.com


Nenhum comentário: