quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

UMA REFLEXÃO NO MEIO DA TARDE SOBRE ESSA VIDA SEVERINA

Hoje me veio à mente uma frase que ouvi na infância. Não me recordo das circunstâncias. Só sei eu era assim: "Queres ajudar, então não atrapalha que já está muito bom". Lembrei isso porque tem muita gente por aí a atrapalhar e relativamente poucos para ajudar. Tem muita gente querendo receber, levar vantagem, poucos os que ficam felizes por fazer alguém feliz. Lembrei de uma pessoa com quem convivi profissionalmente por alguns meses. Ele se autodefinia como um "cidadão de direita" e entendia que não devia ajudar ninguém. Seu pensamento era de que, se cada um trabalhasse, fizesse a sua parte, ninguém precisaria pedir nada. Alegava que trabalhava para dar conforto ao seu filho. E não se preocupava com o resto. 
    Em parte, eu concordo com ele porque há muita gente que gosta de receber presentes, mas lavar uma louça, capinar uma roça, (claro que isso é uma metáfora) pouca gente quer. Ninguém é tão pode que não possa ajudar, de alguma maneira. Mas discordo dessa "mente brilhante" quando acha que todos são iguais e têm as mesmas condições para se concentrarem em afazeres na busca de haveres. Não se dá conta que que, quem não ajuda, muitas vezes atrapalha. Quando um advogado como Mauricio Dallagoll fica indevidamente com o dinheiro das ações dos seus clientes, ele os atrapalha. Quando outros não entregam o dinheiro para os clientes, aplicando nos fundos de rendimentos bancários e usufruindo dos juros, está atrapalhando e dificultando os outros de lutarem por suas vidas. Quando um empresário usa o preconceito para negar um direito a alguém que tem capacidade mas não o tom de pele exigida, está atrapalhando a vida daquele que busca uma oportunidade.
   Quando um governante não se preocupa com a falta de creches para que as mães tenham onde deixar seus filhos para poder trabalhar, ele está atrapalhando a vida delas. Quando não se dá conta de que, sem educação e cultura (aqui no sentido da aprendizagem das coisas práticas) nenhum povo pode levar sua vida dignamente. Quando não se toca em promover um sistema decente de saúde, não está ajudando e, pior, atrapalhando. Quando permite o crescimento da violência, quando se envolve em corrupção, quando desdenha da justiça, fazendo crescer a impunidade, está atrapalhando. Quando traficantes ameaçam pessoas que se dedicam a ajudar os pobres e necessitados, consertando a ausência dos governos, estão atrapalhando. Então, é o que eu acho: é muito difícil melhorar o mundo com tantos atrapalhando ou preocupados apenas com seu próprio umbigo. Eu estava escrevendo isso e me veio à mente uma frase de um ex-colega e grande amigo sobre um conselho dado a um goleiro sem muitas qualidades: "Faz o seguinte: não precisa atacar as bolas que vão no gol. Se entrar, tudo bem. Nós vamos fazer os gols lá na frente. Só não podes é desviar para dentro do gol as bolas que vão para fora".
 

Nenhum comentário: