quarta-feira, 2 de outubro de 2013

TROCADEDILHANDO I





Não tenho DÓ

da RÉ,
que zombou de MI.
Corpo de violão,
Sorriso no soFÁ.
Arma na mão e 
eu sustenido.
Levou as minhas notas,
magoou meu coração.
Duas casas depois, 
desafinou.
Mentiu pro tio,
a casa caiu, 
a cobra fumou.
Agora, vê o Sol nascer
quadradinho de oito.
.
Com pena de SI.

 

Nenhum comentário: