quarta-feira, 18 de setembro de 2013

RE(DES)CONSTRUINDO DITADOS ANTIGOS

QUEM SEMEIA VENTOS COLHE TEMPESTADES – Não é bem assim. O vento que arranca tudo o que encontra pela frente é o mesmo que empurra decisivamente a vela do barco, que move pacientemente a pá do moinho, que segura a pandorga plasticamente no ar. O que o difere da tempestade é a intensidade e o descontrole que a faz destruir tudo. Por isso, esse ditado deveria ser mudado para: QUEM COLHE TEMPESTADE FOI PORQUE NÃO CUIDOU DO VENTO QUE SEMEOU.
  Na foto que ilustra este post, feita com maestria pelo meu ex-colega Genaro Joner, que a publicou no Facebook, serve para ajudar a mostrar a beleza de um dia de vento. 

Nenhum comentário: