quinta-feira, 4 de julho de 2013

ÀS VEZES, AS APARÊNCIAS ENGANAM

Amigomeu é um cara engraçado. Num fim de semana desses, ele estava jogando bocha ali perto do Monumento ao Expedicionário, no Parque Farroupilha, com o Luiz Carlos de Albuquerque, que tem um personagem chamado Batata Pimentão, e outros mais. Ao me ver, Amigomeu convidou-me para tomar um cafezinho em uma lancheria das proximidades. Eu acho que o meu amigo anda meio chateado porque eu conto algumas histórias sobre ele aqui no meu blog e no Facebook. Ele não fala nada, mas deve ser por isso que me saiu com uma sinceridade daquelas próprias de um bagual da Campanha.
- Tchê, por que tu não cortas esse cabelo? Onde se viu um cuera já velho com uma melena dessas?
Eu ri e retruquei:
- Mas bá! Logo tu me falando isso, tu que já andou melenudo um monte de tempo. Logo tu que vives dizendo que não dá bola pra aparências.
Aí ele mudou de assunto:
- Por falar em aparências, hoje levei nos dedos por causa disso. Às vezes as aparências enganam. Pois eu tinha saído do centro comercial da Azenha, ontem, e passei por um casal de velhos, de mãos dadas. Eles estavam sentados naquela pracinha ali perto do Bento Gonçalves a cavalo. Estavam que eram um sorriso só, um olhando nos olhos do outro. Me lembrei na hora do vô e da vó, que fizeram bodas de diamante, que, se não me engano é 75 anos de acolheramento.
- Legal. Mas por que disseste que levaste nos dedos?
- Pois aí é que está. Eu e tu somos igualitos nessa história de casamento. Tanto eu como tu já estamos há mais de 30 anos com a mesma mulher. Quer dizer, eu com a minha mesma e tu com a tua mesma. Pois eu fiquei tão emocionado com aquela parelha que, quando me dei por mim já estava conversando com eles. Eu fui logo dizendo que estava mais contente que pinto em quirera de ver eles juntinhos e queria até saber que tipo de bodas eles já tinham completado. Falei que estava muito feliz de ver um casal feliz.
- E aí?
- Pois olha. A mulher deu uma risadinha e falou assim: “Nós agradecemos o elogio, mas não fizemos boda nenhuma, nem de papel. Tanto ele como eu já tivemos muitos casamentos e nos conhecemos não faz mais de duas semanas, quando nos encontramos em um bailão da Avenida Carlos Barbosa, no bairro Medianeira. Acho que agora é pra toda a vida.” Más bá! Que cosa!