sábado, 1 de dezembro de 2012

UMA HISTÓRIA EMOCIONANTE NA PREFEITURA DE GRAVATAÍ

Com seu "tablet" e muita disposição para "trabalhar" (Foto Plínio Nunes)
Chiquinho é um jovem com Síndrome de Down bastante conhecido em Gravataí. Suas deficiências mentais não o impedem de andar por toda a cidade, conhecer e ser conhecido por todos. Uma das coisas que ele mais gosta é de visitar a prefeitura, principalmente o assessor jurídico Fernando Zandonai. Luiz Francisco Mendes é tratado com muito carinho e alegria por todos, especialmente Zandonai. Amigo da família de Chiquinho, os dois brincam e riem o tempo todo:
     - Te ajeita cabeção!
     - Eu não sou cabeção, tu que é cabeçudo, Fernando!
     Zandonai também é uma figura. Advogado, dono de um haras em Gravataí, tem histórias bem interessantes. Amigo do diretor de novelas da Globo Jayme Monjardim, teve os cavalos de sua propriedade utilizados nas gravações da minissérie A Casa das Sete Mulheres. Ele próprio, Fernando, participou como ator do filme. Fez o papel de Domingos José de Almeida, o chefe administrativo dos Farrapos, ministro da Fazenda da República de Piratini.
     Voltando a falar do Chiquinho, ele é o cara. Um dia, ele apareceu na sala de Fernando Zandonai e aguardou por ele. Cabelo lambido, vestia fatiota e chinelos de dedo. Sentou-se na cadeira do amigo e, conversando com os outros funcionários, informava, com o sorriso permanente no rosto:
- Vou trabalhar no lugar do Fernando.
     O assessor jurídico havia colocado uma plaquinha de papel na mesa dele com a inscrição: Chefe Francisco. Chiquinho trouxera uma máquina calculadora pequena, em desuso, na qual Zandonai escreveu: Tablet do Chiquinho. O rapaz era o retrato finalizado da felicidade. Incorporou de tal forma o cargo que, uns dias depois, notou que um advogado chegara um pouquinho atrasado e, ali na sala, passou uma carraspana nele como um legítimo chefe de setor.
     A visita quase diária ao prédio sempre enche os funcionários de alegria. Uma retribuição a essa alma especial foi feita na tarde de sexta-feira quando ele comemorou seu aniversário de 44 anos com uma festa da maneira como havia desejado, no gabinete do prefeito Acimar Silva. Teve direito a bolo, refrigerantes, ganhou um Papai Noel de presente movido a corda e até foto no site da prefeitura. Emocionado, fez discurso agradecendo a todo mundo e, especialmente ao pai, e à mãe, que estava presente. Foi um dia memorável na minha história.

Festa com bolo, refrigerantes, presente e até discurso (Foto Divulgação PMG)
 

Um comentário:

Mauro Castro disse...

Legal, Plínio, bela história. E parabéns ao Chiquinho!!
Há braços!!