terça-feira, 11 de setembro de 2012

SE A LENDA É MAIS INTERESSANTE QUE O FATO, PUBLIQUE-SE A LENDA

Mario Quintana disse uma vez que um erro em bronze é um erro eterno. Concordo e acho também que um erro em livro ou jornal não só é eterno como também multiplicador. É o que me vem à mente ao ler, hoje, em uma excelente matéria de Zero Hora sobre a Guerra dos Farrapos, um erro histórico. Como muitos outros historiadores, a reportagem diz que João Nunes da Silva Tavares, o Joca Tavares, teve seu batismo de fogo aos 17 anos no Combate de Seival. Na verdade, ele já estava com 20 anos completos.
  Detectei esse erro há alguns anos, quando visitei o túmulo da família Silva Tavares, em Bagé. Lá estava escrito que Joca Tavares nasceu em 24 de maio de 1816 e não em 1818 como os historiadores têm registrado. Achei que poderia ser um erro de lápide, afinal isso também acontece. Como naquela época não havia google, conferi, então, na Biblioteca Pública do Estado, o livro Homens Ilustres do Rio Grande do Sul, de autoria do jornalista Aquiles Porto Alegre. Ao explicar seu trabalho, Aquiles revelou que mandou cartas para parentes dos "homens ilustres", recebeu resposta de alguns e fez o livro. Então deduzo que algum familiar deu uma bola nas costas do jornalista ou ele próprio se atrapalhou e grafou errado o ano de nascimento de Joca Tavares como sendo 1818.
Ao reeditar esse livro, Sérgio da Costa Franco manteve o erro, mas colocou num rodapé, avisando que Walter Spalding tinha uma outra data para o nascimento de Joca, exatamente 1816. Há alguns anos, comentei esse fato com historiadores, mas não me deram bola. Não sou formado em História, nem tenho doutorado ou mestrado, ou qualquer outro título que valha mais do que um simples bacharelado de jornalismo.
  Muitos escritores, ao recontar a história da Guerra dos Farrapos, insistem no fato de que Joca tinha 17 anos em 1836. Se fizermos as contas, em setembro de 1836, ele já tinha 20 anos completos. Acredito que historiadores ufanistas acharam mais bonito dizer que o jovem teve seu batismo de fogo aos 17 anos. Outros autores referem a data certa da morte de Joca Tavares como sendo em 1806 e registram que ele morreu com 90 anos. Só não se preocuparam em fazer as contas. Como no famoso filme A Morte do Facínora, sobre a história do Velho Oeste, "se a lenda é mais interessante do que o fato, publique-se a lenda". E dane-se a verdade.

4 comentários:

Mauro Castro disse...

Quase sempre a lenda é mais interessante, mas a história requer exatidão...
Há braços!!

Dalva M. Ferreira disse...

Dane-se a verdade! Ou será que ela vai ressurgir mais adiante, travestida de fato? Abração pra você.

vidacuriosa disse...

Às vezes, mesmo tendo pernas curtas, a mentira tem uma extrema facilidade de correr e a verdade nem sempre a alcança. Às vezes, quando a verdade alcança, a mentira é tão ladina que vem com uma ladainha que faz uma confusão imensa.

lee boy disse...

essa frase é perfeita e se encaixa muito bem no que aprendemos a chamar de "globo terrestre" quase toda a humanidade acredita que a terra é um globo, uma esfera, uma bola e não consegui enxergar o solo em que está pisando, a razão pelo qual todos nós nos mantemos da mesma forma em qualquer parte da terra é porque ela é plana, mas é fato "comprovado" que a terra é um "globo" não veem as fotos que eles mostram?,,, é como diz a frase: "se a lenda é mais interessante do que o fato, publique-se a lenda". E dane-se a verdade. Abç,,