terça-feira, 31 de julho de 2012

BRINCANDO COM OS VELHOS DITADOS

 Minha mãe, Ítala, costumava repetir: Brincando, brincando, se vai dizendo verdades.

 * Os cães ladram, e a caravana passa. Nos tempos de hoje e acho que sempre foi assim: Os cães latem, e a caravana de ladrões passa com drogas, contrabando, armas e dinheiro sujo.
* O diabo não é sábio por ser diabo, mas por ser velho." Na verdade, o sábio não é sábio por ser velho, mas por ser curioso, procurar sem bem informado e pensar livremente sem se deixar levar por ideias pré-concebidas. Conheço muito velho burro e muito jovem inteligente e também muito jovem desatualizado e muito velho acompanhando a evolução e até estando à frente do seu próprio tempo.
* Diga-me com quem andas e te direi quem és (Diga-me o que você curte, posta e compartilha no Facebook e te direi quem és.)
* Quem com ferro fere com ferro será ferido. (Quem com ferro fere vai  incurso no artigo 129 (lesões corporais) do Código Penal.
* Água mole em pedra dura tanto bate até que fura. (Mas dá um baita excesso na conta da companhia de saneamento no fim do mês.)
* Águas passadas não movem moinhos. (Mas não ficam amarrotadas (autoria do inesquecível chargista Ronaldo Wastermann)
* Cabeça vazia, oficina do diabo. (Cabeça com drogas, parque de diversões dele.)
* Uma andorinha só não faz verão. (Então ela faz inverno, outono e primavera?)
* Mais vale um pássaro na mão do que dez voando. (Mais vale um pássaro voando livre do que dez presos em gaiolas)
* A pressa é inimiga da perfeição. (Mas pelo menos impede que advogado perca prazo)
*Devagar se vai ao longe (Mas, quando chega, a festa já acabou).
*Apressado come cru. (Se for sushi, não é por ser apressado, mas por ser japonês.  
* Boi lerdo toma água suja.(Se não for esperto para buscar outra fonte)
* Os últimos serão os primeiros. (Na próxima sessão do cinema. Ou no próximo ônibus.)
*Ri melhor quem ri por último (Por isso sempre me sento lá na fileira bem do fundo quando vou assistir a uma comédia)
*Tanto a raposa vai ao moinho que um dia perde o focinho.
(Ou come todo o estoque de farinha.)

*Quem ama o feio, bonito lhe parece. Na verdade, quem ama o feio tem um mau gosto desgraçado!
 Por fim, uma frase que não requer retoque
        Malandro é o pato que tem pé chato pra não servir no exército e dedos colados pra não pôr aliança.