quarta-feira, 23 de maio de 2012

BALÕES COM FOTOS DE CRIANÇAS DESAPARECIDAS SERÃO SOLTOS NA CAPITAL

Desaparecidos
Douglas Severo Martins
Uma parte do céu de Porto Alegre vai se encher de balões com fotos de meninos e meninas desaparecidas na próxima sexta-feira, dia 25. Para marcar o Dia Internacional de Crianças Desaparecidas, alunos do Instituto Pão dos Pobres vão soltar entre 20 e 30 balões às 11h na frente do Departamento Estadual da Criança e do Adolescente (Deca), localizado diante do Parque da Harmonia. A promoção é da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e se efetivará, ao mesmo tempo, em 27 Estados brasileiros. Esse ato simbólico também será feito em vários países.
  A data para marcar o trabalho de busca a crianças desaparecidas foi escolhida porque, em 25 de maio de 1979, um menino chamado Etan Patz, de seis anos, desapareceu a caminho da escola, em Nova Iork. Buscas foram feitas para tentar localizar o garoto, a polícia até indiciou um suspeito, mas Etan, até hoje não foi encontrado.  
     O desaparecimento de Etan foi o primeiro de vários casos de destaque que aconteceram nos Estados Unidos e que deu origem à colocação de imagens de crianças desaparecidas em embalagens de leite e, finalmente, ao Dia Internacional de Crianças Desaparecidas.
Gabriel Guimarães Nogueira
  Em Porto Alegre, o ato de soltar balões com fotografias de crianças desaparecidas é promovido pelo Departamento Estadual da Criança e do Adolescente, órgão vinculado à Polícia Civil. De acordo com o inspetor Jairton Pescador, da Delegacia de Polícia para a Criança e o Adolescente Vítima (DPACV), no dia 25 será lançado também o Cadastro Nacional de Desaparecidos.
     - O cadastro nacional é um pleito antigo para que possamos concentrar toda a pesquisa sobre o tema. Vai depender dos Estados a alimentação do cadastro – explicou Pescador nesta quarta feira para o blog Vidacuriosa.
 - Nesse mesmo dia, poderemos fortalecer a lembrança de que temos a Lei Federal 11.259, de 30 de dezembro de 2005, que instituiu a Busca Imediata – acrescentou o policial.
Júlia Cordeiro de Felipe

Conforme o inspetor Jairton Pescador, são registradas, a cada dia no Estado, em torno de oito ou nove ocorrências de desaparecimentos de crianças e adolescentes. Por ano, esse número atinge a cifra aproximada de 5 mil casos. A maioria dos desaparecidos retorna espontaneamente às suas casas  poucos dias depois de ter saído. Mas há casos de crianças desaparecidas, como o de Gabriel Guimarães Nogueira, que permanece um mistério há mais de 12 anos. Informações sobre crianças desaparecidas podem ser dadas pelos telefones 100 ou 0800-642-6400.
Júlia Cordeiro de Felipe
BarbaraThainá Pedroso da Rosa

Nenhum comentário: