quarta-feira, 26 de outubro de 2011

SOLUÇÃO SIMPLES E BARATÍSSIMA PARA NÃO DEIXAR SEU CÃO PASSAR SEDE


                                                                        Fotos Plínio Nunes
    Sabe aquela época de calor em que você tem de ficar um ou dois dias fora e precisa deixar o cachorro sozinho. Como você resolve isso? Deixa várias vasilhas com água para não correr o risco de o animalzinho se desidratar? E aí pode até acontecer de uma vasilha ficar intocada e o mosquito da dengue fazer a festa.
  Seus problemas acabaram! Apresento uma solução simples e barata. A ideia me surgiu de uma criação de frangos que meu pai mantinha, nos Campos do Seival, no atual município de Candiota nos tempos em que o computador era a lenha. Nesta semana, isso me veio à mente. É o mesmo sistema usado para os bebedouros de gaiola para passarinhos. Existem bebedouros desse tipo nas lojas de animais de estimação ou agropecuárias, mas são equipamentos caros se comparados com o que apresento. Além disso, você colabora com o meio-ambiente, reciclando garrafas plásticas. Você não precisa comprar nada, a não ser que não tenha uma mangueirinha. Pode ser aquelas do chuveiro que estragou ou qualquer outra que, por acaso, ficou guardada.
Esse é o Bolt, que não é bobo de rejeitar uma boa comidinha
 A mangueirinha e uma garrafa pet, de preferência de dois litros e meio, dependendo da água que seu cachorro consome por dia são suficientes. Para introduzir a mangueira sem vazar, usei aqueles ferros de solda para eletrônicos e me preocupei em fazer um orifício com diâmetro pouca coisa menor do que a mangueirinha para enfiá-la e fazê-la se adequar à garrafa plástica. Mas o melhor mesmo é usar cola para vedá-la totalmente. 
     Encha a garrafa com a água, não esqueça de tampá-la e use a lei da gravidade e a teoria dos vasos comunicantes (desculpem-me os físicos, não sou bom nisso). A verdade é que, quando a mangueirinha encher a vasilha do cachorro, a água da garrafa vai parar de descer. Quando o animal bebe, imediatamenter a água volta. Não exagere na preguiça, deixando eternamente essa água. Faça uma troca quando for necessário.Tenho certeza de que o Bolt me agradeceu.
   Abraços e votos de saúde para você e seu cachorro. Deixe um comentário, quem sabe um aperfeiçamento para a ideia ou até uma opinião contrária.

2 comentários:

Mauro Castro disse...

Tenho uma solução aqui em casa. Minha querida vizinha, dona Izabel, que fica cuidando da Pop quando a gente viaja.
hahahaha braços!!

vidacuriosa disse...

ahahaaha, Mauro, solução mais simples e bem mais barata (eu acho). Além disso, a minha engenhoca não conversa com o cachorro pra dizer que o dono não o levou junto porque não dava. Abraços