sexta-feira, 3 de junho de 2011

UM BELO TEXTO E O RESPEITO AO CRÉDITO

Uma das coisas que me deixam chateado na Internet é o desrespeito com a autoria. Tem muita gente que se empolga com determinado texto, copia dos livros ou faz control C e digita ou faz control V sem se preocupar em dar os créditos. Daí vão passando para amigos, conhecidos e até desconhecidos. Sem saber de quem é a autoria, vão reproduzindo o desrespeito.
Um exemplo disso é a excelente crônica de Luis Fernando Veríssimo sobre as regras do futebol de rua. Conferi esse texto na internet e vi um grande número de blogs que não se dignam a pôr o nome do autor. Há também alguns que creditam corretamente. É o que faço a seguir. O texto é ótimo e todo mundo merece ter acesso, mas, por favor, vamos respeitar quem cria.

                       AS 10 REGRAS DO FUTEBOL DE RUA
1. A BOLA
A bola pode ser qualquer coisa remotamente esférica. Até uma bola de futebol serve. No desespero, usa-se qualquer coisa que role, como uma pedra, uma lata vazia ou a merendeira do irmão menor.
2. O GOL
O gol pode ser feito com o que estiver à mão: tijolos, paralelepípedos, camisas emboladas, chinelos, os livros da escola e até o seu irmão menor.
3. O CAMPO
O campo pode ser só até o fio da calçada, calçada e rua, rua e a calçada do outro lado e, nos grandes clássicos, o quarteirão inteiro.
4. DURAÇÃO DO JOGO
O jogo normalmente vira 5 e termina 10, pode durar até a mãe do dono da bola chamar ou escurecer. O que vier primeiro. Nos jogos noturnos, até alguém da vizinhança ameaçar chamar a polícia.
5. FORMAÇÃO DOS TIMES
Varia de três a 70 jogadores de cada lado. Ruim vai para o gol. Perneta joga na ponta, esquerda ou a direita, dependendo da perna que faltar. De óculos é meia-armador, para evitar os choques. Gordo é beque.
6. O JUIZ
Não tem juiz.
7. AS INTERRUPÇÕES
No futebol de rua, a partida só pode ser paralisada em três eventualidades:
Se a bola entrar por uma janela. Neste caso os jogadores devem esperar 10 minutos pela devolução voluntária da bola. Se isso não ocorrer, os jogadores devem designar voluntários para bater na porta da casa e solicitar a devolução, primeiro com bons modos e depois com ameaças de depredação.
Quando passar na rua qualquer garota gostosa.
Quando passarem veículos pesados. De ônibus para cima. Bicicletas e Fusquinhas podem ser chutados junto com a bola e, se entrar, é gol.
8. AS SUBSTITUIÇÕES
São permitidas substituições nos casos de:
Um jogador ser carregado para casa pela orelha para fazer lição.
Jogador que arrancou o tampão do dedão do pé. Porém, nestes casos, o mesmo acaba voltando à partida após utilizar aquela água santa da torneira do quintal de alguém.
Em caso de atropelamento.
9. AS PENALIDADES
A única falta prevista nas regras do futebol de rua é atirar o adversário dentro do bueiro.
Os casos de litígio serão resolvidos na porrada, prevalece o mais forte e quem pegar uma pedra antes.
10. A JUSTIÇA ESPORTIVA
Os casos de litígio serão resolvidos na porrada.
Crônica de Luis Fernando Verissimo: Crônicas 6, sétimo volume da coleção "Para Gostar de Ler"

Um comentário:

Sandra Nunes disse...

Muito legal, meu irmão! Ele é fantástico! Beijos