segunda-feira, 13 de junho de 2011

A MANCADA DA PROFESSORA

Você já cometeu gafes? Acredito que sim. Mas não deve ter chegado perto do que aconteceu com uma professora de Bagé. Foi forte mesmo. Tão constrangedor que ela teve de se mudar da cidade.
Foi assim:
Depois de chegar da escola, em uma sexta-feira, ela deparou com um problema na pia. Como é chato um vazamento. Além de molhar a cozinha ainda deixa aquele barulho irritante: tique, tique, tique. O marido prometeu solucionar o caso no dia seguinte. E eles se concentraram em algo mais agradável, relaxante, reconfortante.
No dia seguinte, ao acordar, notou que o lado direito da cama estava vazio. Foi à cozinha e viu o homem, com o corpo para dentro do balcão sob a pia, pernas para fora, consertando o vazamento. Para fazer o conserto, pensou ela, ainda bem que ele vestia aquelas calças que já não usava mais. Ela não teve dúvidas. Chegou pé por pé e enfiou a mão entre as pernas do homem, ao mesmo tempo, em que perguntava:
– Cadê as minhas bolinhas?
 Quando ele saiu debaixo da pia, ela empalideceu. Não era o esposo. Era o encanador, que tinha ganhado recentemente algumas roupas doadas pelo marido dela e havia sido contratado de manhã para consertar a pia.
Morais da história: se for doar suas roupas usadas, avise a sua mulher. E, ao contratar encanador, escolha um que não seja fofoqueiro.