domingo, 17 de abril de 2011

DIÁRIO GAÚCHO COMPLETA 11 ANOS

  É, o tempo passa, o tempo voa, aquela caderneta de poupança da propaganda consagrada já não existe, mas o Diário Gaúcho continua numa boa. Esse piá simples urbano e suburbano cresceu, mudou bastante, é claro, mas mantém aquela sua essência necessária: divertido e sério ao mesmo tempo. É aquele guri que diz verdades sem ser mal-educado, tem tiradas pra lá de engraçadas, mas não é bagaceiro. Aos 11 anos, tem alma já de adulto, tem agilidade sem perder a candura e a molecagem (no bom sentido) das crianças.
   O Diário Gaúcho caiu no gosto do povo e soube continuar cativando. É como o ônibus que a todos transporta, mas é preferido pelos mais simples e humildes.

 Como homenagem ao jornal, à sua equipe e aos seus leitores, repito aqui uma paródia que fiz lá nos idos de 2000 da música do Juca Chaves: 


                          Eu queria um jornal
                                  que fosse diferente,
                                  de todos que eu já li
                                  todos tão iguais
                                  Que falasse do meu time
                                  falasse da minha gente
                                  contasse a minha história,
                                  isso e tudo mais.
                                     Eu queria um jornal
                                  de divertidas cores,
                                  que falasse da minha terra
                                  e dos meus heróis
                                  mas que também botasse 
                                  o dedo nas nossas feridas,
                                  a doença só se cura
                                  se a ferida dói.
            
                                  lá,lá,lá,lá...lá,la,
                                  la,lá,lá..lá,lá.

                                    Finalmente em 2000
                                  chegou o meu jornal
                                  pra mim que sou legal
                                  sou simples e sem luxo.
                                  É bem o que eu preciso,
                                  é cheio de sorrisos,
                                  é o jornal da gente,
                                  é o Diário Gaúcho.

Nenhum comentário: