terça-feira, 29 de março de 2011

UMA AJUDA AOS EXCEPCIONAIS

                                Comentário em 28 de julho de 2011
Eu passava pelo meio do Mercado Público depois de ter comprado filé de anjo, quando me deparei com aquele estande que tem, na parte de cima, a inscrição: Fale aqui com o seu vereador. Imediatamente parei e pensei em dar mais uma injeção na minha solitária campanha para ajudar os Jogos Municipais de Estudantes Excepcionais. Não tinha nenhum vereador naquele momento, mas eu deixei a sugestão em uma ficha que o atendente gentilmente me entregou.

Deixei registrado um pedido para algum vereador encampasse a ideia. Explico: todo ano, em outubro, os Jomeex são realizados na sede campestre do Sesc. Eu fico sensibilizado com a disposição do Serviço Social do Comércio em ceder o local para os jogos, mas convenhamos, não é o melhor lugar para receber excepcionais. Quem conhece aquela área sabe o que estou dizendo. A área do Sesc, no Alto Petrópolis, tem uma topografia inadequada para quem tem deficiência física ou mental. Há ladeiras íngremes e muitas escadas que exigem muito esforço das pessoas. Lembro que o acesso ao bar é após um declive e mais um lance de três ou quatro degraus. No ano retrasado, uma chuva forte interrompeu a competição. Com o paralelepípedo molhado, os carros patinavam, as pessoas se desequilibravam. Um horror.

Por isso tudo é que venho sugerindo que a prefeitura encontre um lugar mais tranquilo e cômodo para a realização dos jogos. Os Jomeex fazem parte do calendário de eventos do município, então, o poder municipal tem a obrigação de dar um apoio maior. Que tal tentar, com o governo do Estado, a cessão do Cete (Centro Estadual de Treinamento Esportivo), no Menino Deus? Tudo bem, o problema é que não é do município, mas então deve haver um outro lugar mais acessível para os jogos.


Você que tem filhos ou parentes ou amigos excepcionais ou mesmo você que tem filhos "normais", espalhe essa ideia. E, se der, vá prestigiar os jogos em outubro. Informe-se sobre a data dos jogos (estarei publicando aqui, claro) e não deixe de apoiar esse pessoal diferente. Porque ser diferente é normal.










2 comentários:

Ederfan disse...

Meus parabéns pelo comentário, profundamente tocante, emocionante, envolvente e a cima de tudo, feito com muita precisão.

vidacuriosa disse...

No início de julho, encontrei o prefeito José Fortunati na entrada do estúdio da Rádio Gaúcha e pedi o apoio dele para encontrar um lugar melhor para os jogos. Rapidamente, o prefeito mandou e-mail ao secretário de Esportes que entrou em contato com o governo do Estado e conseguiu a cessão do espaço para os jogos. Mas, ao falar com a direção da Apae, recebeu a informação de que a entidade ainda vai estudar para ver se aceita a troca. O argumento é de que no Sesc as famílias dos excepcionais fazem churrascos sob as árvores, onde passam o dia. Certamente não conhecem o Cete. Vou aguardar.