segunda-feira, 14 de junho de 2010

UMA HISTÓRIA ROMÂNTICA E VERÍDICA

Não deu tempo para pôr no dia dos namorados, mas ainda é tempo.

Quando ele a convidou para jantar, naquele dia 5 de abril, ela pensou em um lugar simples, ou em pedir uma pizza. Queria algo mais barato. Mas o namorado insistiu. Iriam a um restaurante. Ela estranhou, mas gostou, é claro. No restaurante, ainda degustavam o couvert quando ele disse:
– Tem um verdezinho no teu dente.
– Ã? Saiu? – perguntou depois de levar disfarçadamente o guardanapo à boca.
– Não. É melhor ir ao banheiro.
Diante do espelho, no toalete, a constatação: não havia verdezinho algum. O que está acontecendo? – perguntou para si mesma.
Caminhou emburrada de volta pronta para dar uma bronca. Mas seu olhar foi desviado para uma ponta da mesa onde havia um pacotinho.
– O que é isso? – questionou, esquecendo-se do verdezinho.
- Abre!
No pacote havia um anel de noivado. Tão logo ela o pegou, o namorado a pediu em casamento. Como nos tempos antigos.
A menina corou, quase chorou e disse sim. Os dois ainda estavam enebriados com sua própria felicidade, que custou a notar o garçom bem perto da mesa, fitando-os com um olhar úmido e cúmplice.
A testemunha daquele gesto de amor não resistiu e chegou à mesa:
– Vocês me desculpem, mas eu estava olhando para vocês e me emocionei. Há 20 anos, protagonizei essa mesma cena com a minha mulher, quando a pedi em casamento. Fiquei olhando vocês dois, um casal jovem, tão bonito e feliz, que não me contive. Quero desejar a vocês toda a felicidade do mundo!

Embora o 12 de junho já tenha passado, também quero cumprimentar esses noivos. Parabéns Karen Sica e André. Muitas felicidades.

Nenhum comentário: