segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

RESULTADOS DA 54ª EDIÇÃO DO PRÊMIO ESSO

     Em cerimônia realizada no Hotel Cabacabana Palace, no Rio, foram divulgados, na noite de 8 de dezembro, os resultados da mais alta distinção para jornalistas do Brasil: o Prêmio Esso. Foram conferidas 15 premiações, 12 delas para a mídia impressa, além do Prêmio Esso de Telejornalismo e distinção de dois trabalhos de melhor contribuição à imprensa em 2009.


PRÊMIO ESSO DE JORNALISMO
 O vencedor foi o trabalho Os Sertões, dos jornalistas Fabiana Moraes e Schneider Carpeggiani, do Jornal do Commercio, de Recife. Eles ganharam diploma e R$ 30 mil. Os repórteres percorreram 4.713 quilômetros de estradas, da Bahia até o Ceará, e visitaram os locais descritos pelo escritor Euclides da Cunha. Na reportagem, criada para comemorar a passagem dos cem anos da morte de Euclides, foram entrevistados vaqueiros e salteadores, beatos e travestis, cantadoras de incelências (cantigas de velório), traficantes, padres e b-boys.


PREMIO ESSO DE TELEJORNALISMO
 Os ganhadores foram os jornalistas Mônica Puga, Junior Alves, Alex Oliveira, Aline Grupillo e Eliane Pinheiro, com o trabalho Confronto Na Linha Vermelha, transmitido pelo SBT. A reportagem mostrou o exato momento em que policiais e traficantes das favelas que margeiam a Linha Vermelha, no Rio, trocavam tiros em meio ao desespero dos motoristas pegos no fogo cruzado. Tudo ocorreu minutos antes de o presidente Lula e sua comitiva trafegar pela via expressa. Os vencedores receberam diploma e prêmio de R$ 20 mil.


PRÊMIO ESSO DE REPORTAGEM
 Os jornalistas Rosa Costa, Leandro Colon e Rodrigo Rangel, autores do trabalho Dos Atos Secretos, aos secretos atos de José Sarney foram os ganhadores. Publicada no jornal O Estado DE S. Paulo, a série de reportagens revelou que o Senado Federal editara mais de 300 atos secretos para nomear altos funcionários, parentes e amigos de senadores, criar cargos e privilégios, além de aumentar salários. As sucessivas revelações, que sofreram censura judicial, acabaram conduzindo o ex-presidente da República e presidente do Senado, José Sarney, para o centro das denúncias. Os vencedores ganharam diploma e  R$ 10 mil.


PRÊMIO ESSO DE FOTOGRAFIA
 O repórter fotográfico Arnaldo Carvalho percorreu nove estados do Nordeste e ilustrou com suas fotos o trabalho Exilados na fome, publicado no Jornal do Commercio (Recife). Numa das fotos mais marcantes, ele captou o sofrimento de uma menina de pouco mais de um ano de idade que ficara cega por inanição. Os trabalhos vencedores saíram de uma lista de 38 finalistas previamente selecionados de um total de 1.212 trabalhos inscritos, dos quais 520 eram reportagens, séries de reportagens ou artigos; 164 trabalhos fotográficos; 209 trabalhos de criação gráfica em jornal, 69 trabalhos de criação gráfica em revista e 125 primeiras páginas de jornal, além de 121 trabalhos de telejornalismo e 4 inscrições ao Prêmio de Melhor Contribuição à Imprensa. A Comissão de Premiação do Prêmio Esso de Jornalismo 2009, que julgou os trabalhos de mídia impressa (à exceção da fotografia), foi composta pelos jornalistas Humberto Werneck, Luiz Henrique Fruet, Percival de Souza, Roberto Muggiati e Silvio Ferraz, e esteve reunida na manhã do dia 8 de dezembro deste ano, no Rio de Janeiro. Os ganhadores receberam diploma e R$ 10 mi.


PRÊMIO ESSO DE INFORMAÇÃO ECONÔMICA
 (Diploma e R$ 5 mil) - Vicente Nunes, Ricardo Allan, Vânia Cristino, Karla Mendes, Letícia Nobre, Luciano Pires, Luciana Navarro, Mariana Flores e Ena Simão, com o trabalho O Brasil que emergirá da crise, publicado no jornal Correio Braziliense.


PRÊMIO ESSO DE INFORMAÇÃO CIENTÍFICA, TECNOLÓGICA E ECOLÓGICA
 (Diploma e R$ 5 mil) - Marcelo Leite, Toni Pires, Claudio Ângelo, Marília Scalzo, Marcelo Pliger, Thea Severino, Adriana Caccese de Matos, Renata Steffen e Flávio Dieguez, com o trabalho No Coração da Antártida, publicado no jornal Folha de S. Paulo.


PRÊMIO ESSO ESPECIAL DE PRIMEIRA PÁGINA
(Diploma e R$ 5 mil) - André Hippertt, Karla Prado e Alexandre Freeland, com o trabalho A FAIXA PRETA HOJE É DE LUTO, publicado no jornal O Dia.


PRÊMIO ESSO DE CRIAÇÃO GRÁFICA - CATEGORIA JORNAL
 (Diploma e R$ 5 mil) - Bruno Falcone e Yana Parente, com o trabalho Os Sertões, publicado no Jornal do Commercio (Recife).


PRÊMIO ESSO DE CRIAÇÃO GRÁFICA - CATEGORIA REVISTA
(Diploma e R$ 5 mil) - Marcos Marques, Alexandre Lucas, Marco Vergotti, Eduardo Cometti, Alberto Cairo e Equipe Faz Caber, com o trabalho Voo Air France 447, publicado na revista Época.


PRÊMIO ESSO ESPECIAL INTERIOR
(Diploma e R$ 5 mil) - Suzana Fonseca e Tatiana Lopes, com o trabalho Caso Alessandra, publicado no jornal A Tribuna (Santos).


PRÊMIO ESSO REGIONAL 1
(Diploma e R$ 3 mil) - Silvia Bessa, com o trabalho Quilombola - Os Direitos Negados De Um Povo, publicado no jornal Diário de Pernambuco (Recife).


PRÊMIO ESSO REGIONAL 2
(Diploma e R$ 3 mil) Edgar Gonçalvez Junior e Equipe, com o trabalho Novembro de 2008 - O Maior Desastre Climático do Brasil, publicado no Jornal de Santa Catarina (Blumenau).


PRÊMIO ESSO REGIONAL 3
(Diploma e R$ 3 mil) Paulo Motta, Angelina Nunes, Carla Rocha, Selma Schmidt, Vera Araújo e Fábio Vasconcellos, com o trabalho Democracia nas Favelas, publicado no jornal O Globo. A Comissão de Premiação decidiu também endossar a declaração emitida pela Comissão de Seleção de repúdio, protesto e preocupação com a censura judicial imposta ao jornal "O Estado de S. Paulo".


MELHOR CONTRIBUIÇÃO À IMPRENSA EM 2009
- Diplomas para os sites Museu Corrupção (iniciativa do Diário do comércio de São Paulo que agrupou os casos mais importantes da imprensa desde 1964 até hoje) e Congresso em Foco, que tem um paciente trabalho de investigação jornalística que lhe permitiu trazer à luz aspectos desconhecidos do Congresso Nacional e da realidade política brasileira.

Nenhum comentário: